Marcação Básica

Descrição

Nesta atividade, os participantes exploram como as informações, como texto e imagens, podem ser apresentadas para serem facilmente legíveis/compreensíveis, e como isso funciona na web usando tags HTML. Essa atividade explora como os navegadores funcionam, como as páginas web são estruturadas, a relação entre as tags HTML e o conteúdo.

Objetivos da Aprendizagem

  • Descrever como o código HTML é usado para criar páginas web.

  • Identificar tags HTML comuns.

  • Criar um arquivo de texto que possa ser exibido como uma página web usando tags HTML

Tempo Necessário

45 minutos a 1 hora, dependendo do tamanho do grupo

Público-alvo

Pode ser adaptado para públicos de 13 anos ou mais; com níveis variados de experiência com a web.

Materiais

  • Notas autoadesivas

  • Lápis, marcadores

  • Notebook com conexão à Internet

  • Imprima cartões com tags para TagTag Revolution ou faça o seu próprio em pedaços separados de papel, escreva as seguintes “tags” (não se esqueça de incluir a seta!):

    • Abra as tags: “<aplaudir> →” (também cantar, pisar, girar, agitar).

    • Feche as tags: “</aplaudir> ←” (também cantar, pisar, girar, agitar).

Habilidades de Alfabetização Web

  • Código

  • Design

Habilidades do Século XXI

  • Comunicação

  • Colaboração

  • Criatividade

Introdução

[3 min]

  • Revise os principais conceitos, enquadre e conecte este tópico a uma grande ideia. Explique:

    • A Internet é um sistema de computadores interconectados, e a world wide web é um sistema de páginas interconectadas que vivem na Internet.

    • Sites são espaços para acessar, compartilhar e interagir com conteúdo multimídia.

    • As pessoas que criam a web - desenvolvedores e designers web - usam uma linguagem de codificação de computador chamada HyperText Markup Language ou HTML para criar páginas web.

    • Quando você acessa a web, está usando um software chamado navegador para exibir páginas.

Dica! Pergunte quem sabe alguns exemplos de navegadores web.

  • Vamos explorar hoje o HTML, especificamente como usamos o HTML para tornar nosso conteúdo - texto, imagens, etc. - legível pelos navegadores e fácil para os humanos lerem e entenderem.

Conteúdo e Tags

(5-7 mins)

  • Para esta atividade, você precisa de dois recursos visuais:

    • 1) a primeira página de um jornal mostrando imagens, títulos, linhas de texto, texto, parágrafos, colunas.

    • 2) o texto e as imagens da primeira página despojados de toda formatação, na mesma fonte de tamanho, sem parágrafos, colunas, etc, impressos em uma única página. Você pode fazer isso acessando uma cópia digital de um jornal da edição impressa, como o New York Times, selecionando todo o conteúdo e copiando e colando-o em um Editor de Texto e removendo toda a formatação (através do comando “make plain text”). Você pode ter que fazer um pouco de edição extra para remover toda a formatação. O objetivo é mostrar aos participantes uma página inicial típica de um artigo, além do conteúdo como um bloco de texto uniforme e contínuo.

  • Mostre aos participantes as duas páginas; diga-lhes que o conteúdo é o mesmo em ambas as páginas.

  • Discuta juntos - qual é a diferença aqui? O que está faltando? Qual página é mais atraente? Qual página é mais interessante? Qual é mais fácil de ler? Por quê?

  • Discuta em conjunto como elementos como títulos, colunas, linhas de texto, tamanhos de fonte diferentes e blocos de texto ajudam a organizar o conteúdo e direcionam nossos olhos para o que é importante na página.

Dica! Mantenha uma lista dos elementos de design que surgirem na discussão - mapeie-os para as tags HTML mais adiante na lição.

  • Conceito-chave! Explique que é assim que os web designers usam o HyperText Markup Language (Linguagem de Marcação Hipertexo): para adicionar formatação ao conteúdo na Web, para que o navegador possa exibi-lo de maneira fácil de ler e interessante.

  • Os web designers usam “tags” de HTML para informar ao navegador o que fazer com o conteúdo.

    • Pergunte aos participantes, o que é uma tag? Onde você tem tags? O que eles fazem?

Dica! Se os participantes estiverem com dificuldades, explique: você tem marcações em suas roupas ou na sua bagagem, pessoas marcam você nas mídias sociais, você pode marcar uma postagem no blog… Uma tag é um pouco de informação que você anexa a alguma coisa, para identificá-la de alguma forma ou adicionar instruções especiais.

  • Explique: Quando os web designers escrevem HTML, eles pegam partes do conteúdo e “marcam-os” com tags para dizer ao navegador como mostrar esse conteúdo. Eles colocam uma tag no início do conteúdo (a tag de abertura) e uma tag no final (a tag de fechamento), para que o navegador saiba quando iniciar e parar.

Dica! A visualização são realmente úteis aqui - escreva ou projete um exemplo (como abaixo) onde todos possam vê-lo.

  • Explique as regras para marcação são:

    • Quando queremos marcar algum conteúdo, nós o cercamos com um par combinado de palavras, cada palavra é cercada por um conjunto de colchetes “< >”.

    • Veja uma tag de exemplo: <title> Marque o mundo </title>

    Dica! pergunte aos participantes, neste exemplo, qual é o título?

    • Quando as tags são usadas on-line, os colchetes alertam o software do navegador de que é uma tag. A palavra ou caractere dentro de cada colchete informa ao navegador informações importantes sobre o que está dentro dele.

    • Você pode ver que há algo diferente no segundo conjunto de colchetes: </title> a barra invertida significa que é uma tag de FECHAMENTO - informando ao navegador que a marcação foi concluída.

    • Nós SEMPRE usamos tags de abertura e fechamento para cercar o conteúdo.

  • Com pouquíssimas exceções, as tags são SEMPRE compatíveis com o conteúdo, assim como os exemplos de marcação que discutimos.

  • Informe aos participantes que agora vamos experimentar o CONCEITO de marcação e marcação em atividades off-line antes de nos aprofundarmos e vermos como elas funcionam on-line.

Off-line: Marque o Mundo

[10 min]

Dica! Se os seus participantes parecem confortáveis com o conceito de abertura e fechamento de tags (ou você está pressionado por tempo), você pode pular esta e passar para a próxima seção. Se eles precisarem de mais tempo com esse conceito, faça a atividade Marque o Mundo.

  • Introdução: Explique aos participantes que eles experimentarão fazer marcações e atribuir marcações a coisas do mundo real na sala. Distribua folhas de papel, marcadores e fita adesiva. Explique que este é um exercício para mostrar o CONCEITO de marcação e abertura e fechamento de tags.

  • Aqui no mundo real, você tem total liberdade para criar seus próprios nomes de tags. Mais tarde, veremos que no HTML de codificação, usamos um conjunto restrito de nomes de tags com os quais todos concordam. Mas, por enquanto, crie a tag que quiser.

Dica! Escreva o seguinte exemplo em letras grandes no quadro ou crie um slide para mostrá-lo. Use o tempo que for necessário para este conteúdo e certifique-se de que todos entenderam - é importante!

  • Revise as regras de marcação:

  • Quando queremos marcar algum conteúdo, nós o cercamos com um par combinado de palavras, cada palavra é cercada por um conjunto de colchetes “< >”. Aqui está uma tag de exemplo:

    • <title> Marque o Mundo </title>

  • Nós SEMPRE usamos tags de abertura e fechamento para cercar o conteúdo.

  • Você pode marcar qualquer coisa na sala - faça suas próprias tags e feche-as!

Dica! Para ajudar os participantes a começarem, crie uma tag de exemplo e coloque-a na sala - <cadeira> </cadeira>. Incentive as pessoas a se divertirem e serem criativas!

Off-line: Revolução das Marcações

[10 min]

  • Introdução: Explique aos participantes que eles estão prestes a ter uma divertida dança das cadeiras para mostrar como as tags HTML atribuem instruções ao conteúdo.

Dica! Este jogo é melhor com grupos acima de 10. Se você tem um grupo maior, você pode querer adicionar algumas tags extras. Se você tiver um grupo pequeno, talvez queira usar menos. Sinta-se livre para fazer o seu próprio.

  • Passos:

    1. Organize os jogadores em um círculo, certificando-se de que haja espaço suficiente para andar pelo lado de fora do círculo.

    2. Selecione dois jogadores do grupo para serem os “Programadores”. Entregue a um deles a primeira tag aberta e ao outro a tag correspondente fechada. Comece com uma tag fácil como <palmas> e </palmas>.

    3. Inicie a música e faça com que os dois “Programadores” andem pelo lado de fora do círculo enquanto os outros jogadores ficam parados. Certifique-se de que os “Programadores” mantenham uma pequena distância entre eles. Você poderia fazer com que eles começassem a andar a cinco passos um do outro.

    4. Quando você parar a música, os “Programadores” anexarão as tags aos membros do círculo que estão mais próximos. Lembre-se de que as tags devem envolver o conteúdo.

    5. Todos que estão entre as setas da tag aberta <palmas> e da tag fechada `</palmas>, agora terão que começar a bater palmas (as pessoas que usam as tags, não precisam). Os jogadores que aplaudem devem continuar a bater palmas pelo resto do jogo.

    6. Agora selecione duas novas tags e entregue-as aos “Programadores” (por exemplo, <cantar> e </cantar>).

    7. Repita os passos 3 e 4. Desta vez, quando os “Programadores” passarem as tags, qualquer um que esteja entre as tags <cantar> terá que cantar. Se algum jogador estiver entre as tags <palmas> e as tags <cantar>, eles terão que bater palmas e cantar.

    8. Continue estas etapas novamente com o resto das tags (e quaisquer outras tags que você deseja adicionar ao jogo) para fazer uma divertida e complicada festa dançante de tags! Quando os “Programadores” tiverem com as tags finais, peça-lhes que se juntem ao círculo onde quer que estejam, quando a música parar (em vez de entregar as tags às pessoas no círculo). Todos entre as tags que os “Programadores” estão segurando executam as ações em suas tags.

    9. Depois que todas as tags forem usadas, você poderá fazer com que os jogadores com tags movam-se um de cada vez para alterar quem está fazendo o quê. Isso ajudará os participantes a entender como as tags são aplicadas ao conteúdo, como elas são abertas e fechadas no HTML.

  • Aqui no mundo real, você tem total liberdade para criar seus próprios nomes de tags - mais tarde veremos que na linguagem de codificação HTML, usamos um conjunto restrito de nomes de tags com os quais todos concordam, que fazem sentido para o conteúdo web. Mas, por enquanto, crie a tag que quiser.

Marcação em Ação

[15 min]

  • Introdução: explique que vimos como são as tags e como elas funcionam com o conteúdo (o que há dentro das tags). Agora, vamos praticar usando algumas tags reais que fazem parte do HyperText Markup Language (HTML).

  • Primeiro, vamos verificar um documento HTML simples - adivinhem - a partir de um web designer e desenvolvedor, quando eles estão construindo páginas web, o que eles estão trabalhando é o código HTML em um arquivo de texto simples.

Dica! Abra um documento HTML simples em um editor de texto - o NotePad para PC ou o TextEdit para Mac, e também mostre-o em um navegador. Aponte as tags no documento e mostre o que elas fazem. Tags básicas sugeridas: h1, h2, h3, p, a, body. Você também pode mostrar um documento mais complexo (use o código-fonte do navegador) para mostrar que todas as páginas web são textos e códigos interpretados pelo computador.

  • Essas tags têm significados acordados, de modo que tanto os desenvolvedores web quanto as pessoas que escrevem o software do navegador entendem o que elas significam. A única razão pela qual essas tags funcionam é por causa desses acordos - se você tentar usar algumas de suas tags divertidas do “Marque o Mundo” ou “Revolução das Marcações” em uma página web, você não verá nada, infelizmente.

Dica! Se os participantes estiverem confusos sobre quais tipos de tags seriam relevantes em HTML, lembre-os de que HTML significa “HyperText Markup Language (Linguagem de Marcação Hipertexto)” e que atribuímos tags ao conteúdo de texto. Pergunte: por que “parágrafo” seria uma tag HTML e não “palmas” ou “cantar”?

  • Quando você usa essas tags, você está escrevendo HTML! E quando o navegador as vê, ele transformará sua página web de um chato bloco de texto para algo interessante e fácil de ler.

  • Vamos marcar! Faça com que os participantes adicionem tags a algum conteúdo existente.

  • OFF-LINE, para esta parte, você vai precisar de algum conteúdo - talvez uma notícia divertida ou uma biografia de alguém, ou algum outro conteúdo interessante, impresso em folhas 11x7 e cortadas em pedaços - parágrafos, títulos, links, etc. Você também precisará de alguma nota autoadesiva ou papel para tags. Escreva as tags ou deixe os participantes criá-las (somente da lista). Divida os usuários em pequenos grupos e dê a cada grupo uma coleção de texto e tags.

  • ON-LINE, Para esta parte, você precisará de um arquivo de texto com algum conteúdo básico não formatado, mesmo tipo acima. Primeiro, peça aos usuários para salvar o arquivo como .html. Explique o objetivo das tags <head> e <title>. Em seguida, deixe-os digitar as suas tags!

Dica! Para o ON-LINE, crie um arquivo de texto com o conteúdo e peça aos usuários que o editem com o editor de texto MAIS BÁSICO - Bloco de notas em um PC ou TextEdit em um Mac - no modo de texto simples. O(A) facilitador(a) pode precisar explicar o cabeçalho e as tags do título.

  • Explique aos participantes que eles precisam primeiro cercar todo o conteúdo com as tags body - para informar ao navegador que todo o conteúdo aqui é para exibição na web!

  • Peça aos participantes para organizar o conteúdo usando as tags. Encontre os cabeçalhos mais importantes, divida os parágrafos, adicione pequenos títulos e procure por itens que possam ser hiperlinks. Ande pela sala e ajude aqui e ali.

  • No final do exercício, se possível, os participantes on-line e off-line deverão ver a página carregada em um navegador. Os participantes on-line podem salvar e abrir o arquivo .html em um navegador. Para participantes off-line, o(a) facilitador(a) deve, se possível, mostrar a página finalizada em um computador e monitor.

  • Explique aos usuários que esses arquivos ainda estão em seus computadores locais e só podem ser visualizados lá. Você ainda não os colocou “on-line” em um servidor, onde outras pessoas podem encontrá-los, portanto, elas não estão na web.

Dica! Lembre aos usuários da atividade Mapear a Web para ajudá-los a visualizar como o computador cliente está conectado. Eles podem acessar o conteúdo em servidores web, mas outros computadores na Web não podem acessar os arquivos dos clientes.

Reflexão da Experiência de Aprendizagem

[5 min]

  • O que você gostou sobre esta atividade?

  • Se você puder ensinar essa atividade a um público específico, o que você mudaria no processo, estrutura ou conteúdo para melhor atender às necessidades desse público?