Web e Você

rede de contatos

Nesta atividade off-line de contação de histórias, os participantes refletem e compartilham observações, ideias e sentimentos sobre seu próprio uso da Web e o que a Web significa para suas comunidades. O que amam ou odeiam na Web? O que estão curiosos sobre a Web? Que tipo de coisas gostariam de fazer na Web? Os facilitadores usam as percepções dessa atividade para contextualizar e moldar o restante das atividades para o grupo de participantes. Esta atividade em grupo também deve ajudar os participantes a se conhecerem e se sentirem conectados.

Objetivos de Aprendizagem

  • Descrever como a comunidade usa e interage na Web.

Tempo Necessário

45 minutos a 1 hora dependendo do tamanho do grupo.

Público-alvo

Pode ser adaptado para públicos de 13 anos ou mais; com níveis variados de experiência com a Web.

Materiais

  • Notas autoadesivas

  • Lápis, marcadores

  • Temporizador para manter o tempo durante a contação de histórias

Habilidades de Alfabetização Web

Esta é uma atividade introdutória para o desenvolvimento de habilidades de Alfabetização Web.

Habilidades do Século XXI

  • Comunicação

  • Colaboração

Introdução

[6-10 min]

  • O(A) facilitador(a) pede a cada participante que se apresente e responda a uma pergunta de quebra-gelo (por exemplo, qual é a sua comida favorita, jogo favorito, qual personagem de desenho animado você mais se parece). A questão do quebra-gelo ajuda os participantes conhecerem-se e a sentirem-se mais à vontade durante a discussão; pode - mas não precisa ser - relacionado à alfabetização Web.

💡 Dica! O(A) facilitador(a) deve fazer uma demonstração para que os participantes aprendam a compartilhar e, especialmente, entender quanto tempo eles têm para sua apresentação.

  • Estabeleça regras básicas/acordos compartilhados. Explique que os participantes aprenderão juntos – compartilhando perspectivas e ideias, trabalhando juntos em pequenos grupos ou duplas e como um grupo grande. Cada pessoa é incentivada a compartilhar ativamente.

  • O(A) facilitador(a) pergunta: o que podemos fazer para trabalhar e aprender melhor juntos? Solicite ideias do grupo e faça uma lista de comportamentos positivos para o trabalho em grupo.

💡 Dica! O(A) facilitador(a) pode adicionar pontos importantes se o grupo não os apresentar. Estes podem incluir:

  • Ouvir ativamente

  • Não interromper

  • Ser respeitoso(a) com os outros membros

  • Estar aberto(a) a perspectivas diferentes das suas

  • Se você costuma conversar muito em grupos, tente ouvir mais

  • Se você costuma ouvir, tente falar e compartilhar seus pensamentos

Apresentando a Web

[3-5 min]

  • O(A) facilitador(a) explica que os participantes pensarão e falarão sobre a Internet e a World Wide Web - as ferramentas e tecnologias que usamos quando estamos “on-line”. O(A) facilitador(a) pede ao grupo para compartilhar as coisas que eles fazem “on-line”.

💡 Dica! Para esta rodada de compartilhamento, o(a) facilitador(a) pode encorajar os participantes a levantarem as mãos e esperarem para serem chamados a falar, ou pedir aos participantes que compartilhem aleatoriamente. Escolha o estilo de compartilhamento que funciona melhor para o seu grupo.

💡 Dica! Se o grupo não apresentar muitos exemplos, ou se o grupo não tiver experiência prévia na Web, o(a) facilitador(a) pode comentar sobre ferramentas e tecnologias propensas a serem usadas pelo grupo. Exemplos de atividades on-line podem incluir:

  • envio ou recebimento de e-mail

  • usar a web para se conectar com membros distantes da família

  • usar um aplicativo em smartphones - por exemplo, aplicativo de mapas para ajudá-lo a navegar

  • usar sites de busca de emprego

  • “googar” ou pesquisar na web por informações

  • assistir/ouvir shows ou músicas em sites como Netflix ou Spotify

  • fazer login no Facebook ou em outras redes sociais

  • jogos

  • compras

O facilitador(a) ressalta que há maneiras diferentes de estar on-line, muitas das razões pelas quais as pessoas usam a Web. O grupo irá explorá-las juntos em um exercício de contação de histórias.

Contando Histórias: A Web e você

[20-25 min]

  • Neste exercício, o(a) facilitador(a) divide os alunos em grupos de 3 a 4 participantes para contar e ouvir histórias. Explique que cada participante terá de 3 a 4 minutos para contar histórias de suas experiências na Web.

💡 Dica! Aqui estão algumas dicas para dar aos participantes de como começar a contar suas histórias. Os contadores de histórias devem levar 3 ou 4 minutos completos. Se o contador de histórias terminar antes do tempo acabar, aproveite o tempo para conversar, debater e pensar na história. Os ouvintes devem praticar a escuta ativa - concentre-se no contador de histórias.

  • O(A) facilitador(a) deve selecionar uma das seguintes perguntas para usar com o grupo. Todos os contadores de histórias devem responder à mesma pergunta.

    • Qual é a experiência mais importante/significativa/memorável que você teve on-line?

    • Como a web mudou sua vida?

    • Como você usa a web? Que tipo de coisas você gosta de fazer on-line?

  • OU, para aqueles que não têm experiência anterior com a web:

    • Que tipo de coisas você gostaria de fazer on-line?

    • Que tipo de informação você espera encontrar on-line? O que seria mais útil para descobrir ou aprender?

    • Como estar conectado com muitas pessoas diferentes ao redor do mundo poderia mudar a sua vida?

  • A questão selecionada deve ser postada em algum lugar da sala onde é visível; o grupo recebe um ou dois minutos de tempo para pensar sobre sua história antes do início do exercício.

  • O(A) facilitador(a) deve modelar uma história para definir o tom e a profundidade da história. Se o facilitador contar uma história leve e menos pessoal, os participantes entenderão isso como uma sugestão. Se o facilitador(a) for mais fundo, ou contar uma história mais pessoal, ele/ela concede permissão ao participante e espaço para fazer o mesmo.

💡 Dica! Essa deve ser uma história pessoal, portanto, como facilitador(a), você deve se basear em sua própria experiência na modelagem de uma história. Mas um exemplo do tipo de história que o facilitador poderia modelar seria algo assim (com mais detalhes, para preencher 3 minutos):

A Internet mudou minha vida porque eu pude usá-la para me conectar com pessoas que amam música, que é uma das coisas mais importantes da minha vida. Eu uso comunidades on-line (quadros de avisos, listas de discussão no começo para sites do Facebook e plataformas de mídia social agora) para aprender sobre música, aprofundando meu apreço e compreensão dela de maneiras que nunca imaginei. E também fiz muitos amigos ao longo do caminho! Essas conexões me fizeram viajar - os dois primeiros países que eu viajei para fora do Brasil foram o Japão e o Alemanha, e fui visitar amigos que fiz na comunidade de música on-line. Nós finalmente conseguimos nos encontrar e participar de eventos e shows juntos na vida real. Depois de 20 anos, ainda tenho essas amizades que fiz on-line!

  • Entre cada história, o(a) facilitador(a) deve lembrar os participantes de respirar, pausar e deixar essa história penetrar.

  • Entre cada história, peça aos alunos que reflitam tranquilamente:

    • O que há de diferente entre a sua própria história?

    • O que é semelhante?

  • Lembre os participantes de agradecer por sua história.

Reflexão e Revisão

[10-15 min]

  • Agora que os participantes compartilharam suas histórias individuais, o(a) facilitador(a) pede ao grupo que reflita sobre o que ouviu (em sua própria história e nas histórias de outras pessoas) e documente e/ou discuta todas as maneiras diferentes de como o grupo usa a Web.

💡 Dica! Se o tempo estiver curto, o(a) facilitador(a) pode optar por fazer o exercício do mapa de palavras ou fazer algumas perguntas de exploração.

Mapa de Palavras: Usando notas autoadesivas os participantes fazem listas de palavras aprendidas nas histórias. Os alunos devem escrever uma palavra por nota autoadesiva.

  • VERBOS: o que fazemos ou gostaríamos de fazer na web - (exemplos podem ser conectar, aprender, comprar)

  • ADJETIVOS: como é a experiência para nós e para os outros? (exemplos: emocionante, divertida, arrasadora, confusa)

  • SUBSTANTIVOS: coisas que acontecem/são encontradas on-line, ou o que usamos para conectar (exemplos: comunidades, música, telefone celular, modem)

  • Os participantes trazem as suas notas autoadesivas e as colocam em uma parede, em agrupamentos de palavras (verbos, adjetivos, substantivos). O(A) facilitador(a) convida os alunos a virem e darem uma olhada e refletirem sobre as seguintes perguntas:

    • O que você está surpreso(a) em ver?

    • O que está faltando?

    • O que se destaca?

  • Perguntas de exploração: os participantes consideram algumas questões de exploração, escrevendo respostas, ideias e pensamentos em notas autoadesivas. O(A) facilitador(a) pode escolher entre as seguintes perguntas (ou fazer as suas próprias) com base no público e o que emergiu nas histórias:

    • O que é misterioso sobre a web? O que você está curioso/pensando sobre a tecnologia web, algo que você quer aprender?

    • Quais são algumas das maneiras pelas quais a web mudou seus relacionamentos? O que há de diferente da interação na web versus “na vida real”?

    • VOCÊ está na web? Como e onde você está representado na web?

    • Como você se expressa on-line? Quem são seus diferentes públicos? Quem está te olhando ou assistindo? O que você escolhe para compartilhar?

  • Coloque as notas autoadesivas novamente na parede e convide os alunos a olhar e discutir novamente.

💡 Dica! O(A) facilitador(a) pode usar respostas, histórias e perguntas de exploração para moldar o resto do programa de oficinas e eventos - revisar às perguntas para contextualizar, dar exemplos, e abordar lacunas no conhecimento e compreensão, ou abordar experiência especial - por exemplo: “nós tivemos uma pergunta sobre como um navegador funciona”, então vamos explorar isso agora ”ou“ “alguns de vocês são usuários ativos do YouTube - o que você pode nos dizer sobre a plataforma?”

💡 Dica! Sempre respeite os pontos de vista, ideias e perspectivas variadas quando se referir ao conteúdo compartilhado pelos participantes. No final da oficina, agradeça aos participantes por sua participação, perguntas e histórias!

Reflexão da Experiência de Aprendizagem

[5 min]

  • O que você gostou na atividade?

  • Se você puder ensinar essa atividade a um público específico, o que você mudaria no processo, estrutura ou conteúdo para melhor atender às necessidades desse público?

  • Incentive que os participantes façam a avaliação on-line da Casa Hacker diretamente ao fim da atividade no endereço: https://casahacker.org/feedback, este endereço é encontrado facilmente no verso das credenciais.

Geraldo BarrosComunicação, Colaboração